Fundo AF - Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado

Áudio de Palestra “Museu hoje” Áudio de inauguração do 1º módulo do MADP, prédio da Biblioteca Central e Laboratório de Química,... Áudio de comemoração aos 20 anos do Ensino Superior em Ijuí Áudio do almoço de confraternização da comemoração dos 20 anos do Ensino Superior em Ijuí  1 Áudio de entrega de títulos de professores honorários durante a comemoração dos 20 anos do Ensino... Áudio de palestra sobre a Universidade à professores da Fidene 1 Áudio de palestra sobre a Reforma do Ensino aos estudantes da Fidene 1 Áudio de palestra sobre o encontro com professores da Fidene Áudio da Aula inaugural do Curso de Enfermagem Audio da posse da presidência da Fidene
Resultados 1 até 10 de 17 Mostrar tudo

Área de identificação

Código de referência

BR RSMADP AF

Título

Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado

Data(s)

  • A partir de 12/03/1994 (Acumulação)
  • A partir de 25/05/1969 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

O fundo documental Fidene é representado por 666,32 metros lineares de documentos textuais e bibliográficos, 1.279 documentos sonoros, 42.781 documentos iconográficos, 394 documentos audiovisuais. Dentre os documentos sonoros preservados, 990 fitas cassetes foram identificadas e estão parcialmente classificadas.

Área de contextualização

Nome do produtor

(1957)

História administrativa

A instituição tem origem na criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ijuí (FAFI) em 1957, primeira entidade de ensino superior no noroeste do Rio Grande do Sul, por articulação da Associação Ijuiense Pró-Ensino Superior (de 1956) e Sociedade Literária Boaventura (pertencente à Ordem dos Frades Menores Franciscanos, os Capuchinhos) junto à comunidade de Ijuí e região.
A implantação da FAFI ocorreu num cenário em que parte da comunidade carecia de educação superior pública, que era suprida predominantemente pela iniciativa privada, por isso, houve um número expressivo de instituições de ensino superior privado no interior do Estado. No ano de 1953, Ijuí contava apenas com uma organização chamada Centro de Estudos Pedagógicos Antônio Balbino, um espaço para capacitação de professores onde, através de cursos rápidos e trocas de experiências, buscavam o aperfeiçoamento para o desempenho profissional. Assim, a mobilização em prol da implantação da FAFI buscou atender a qualificação e habilitação para o trabalho pedagógico no ensino secundário em vigor.
Em 1961, o reflexo de desenvolvimento das áreas do conhecimento na instituição foi através da implantação do Centro de Estudos e Pesquisas Filosóficas, Centro de Estudos e Pesquisas Educacionais, Centro de Estudos e Pesquisas Psicológicas e o Centro de Estudos e Pesquisas Sociais. A atuação da FAFI na região e o Movimento Comunitário de Base tiveram forte influência nas discussões para a criação de uma entidade regional aberta e descentralizada, a fim de conduzir a expansão do ensino superior da região.
Deste modo, da ordem religiosa dos Capuchinhos para a comunidade regional, surge em julho de 1969 a Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado (FIDENE), com o propósito de encaminhar a universidade regional, dando o suporte legal, patrimonial e econômico-financeiro. Em 1970, como mantenedora, a FIDENE criou a Faculdade de Ciências Administrativas, Contábeis e Econômicas de Ijuí (FACACEI). Em 1976 foi implantado o Centro de Ciências Agrárias (CeCA) e em 1980, a Escola de Enfermagem de Ijuí (EEI). Com o passar dos anos, cada vez mais as atividades de extensão universitária foram assumindo a forma de programas e projetos específicos.
Em 1981 foram criados os Centros Integrados de Ensino Superior de Ijuí, substituindo as Faculdades. Posteriormente, a Universidade de Ijuí (UNIJUÍ) foi reconhecida em 1985, tendo-se como mantenedora a FIDENE. Na década de 1990 foram criados o Campus Santa Rosa (06/06/1990), o Campus Panambi (05/03/1992) e o Campus Três Passos (24/06/1992). Assim, em 10/11/1993 ocorreu a regionalização da Unijuí com a estrutura multicampi, viabilizando-se a mudança de sua denominação em 27/05/1994 para Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.
Em paralelo ao contexto de desenvolvimento da FIDENE, outras entidades mantidas foram surgindo, como o Museu Antropológico Diretor Pestana (MADP) 25/05/1961, o Instituto Psicopedagógico Infantil (IPPI) em 15/07/1968, que se tornou Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA) em 2007, os Serviços de Editoração e Gráfica (SEDIGRAF) em 1957, o Instituto Regional de Desenvolvimento Rural (IRDER) em 05/08/1994, a Distribuidora Universitária de Livros (UNILIVROS) em 1995 e a Rádio e Televisão Educativa (RTVE) em 02/05/1992, que se tornou Rádio Educativa Unijuí FM em 20/07/2001. Posteriormente, o IRDER, a SEDIGRAF e a UNILIVROS foram extintas e atualmente, as mantidas subordinadas à FIDENE são: UNIJUÍ, MADP, EFA e Rádio Unijuí FM.

Entidade custodiadora

História do arquivo

A formação da documentação segue o contexto de criação e funcionamento da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ijuí (FAFI), instalada em março de 1957 e posteriormente, da Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado (FIDENE), bem como das entidades mantidas. Inicialmente, os documentos eram coletados, conforme a necessidade e projetos específicos do Museu, que considerava o que era relevante para a pesquisa e preservação. A partir de 1994, com a implantação do Sistema de Arquivo da FIDENE (SAF), aplicou-se critérios de gestão arquivística de documentos, como a classificação da documentação na origem, orientações de avaliação, bem como de recolhimento dos documentos de valor informativo e histórico para guarda permanente no Museu.

Procedência

Em geral, a documentação de guarda permanente foi recolhida para a custódia de preservação no Museu Antropológico Diretor Pestana, mediante o Termo de Recolhimento. Inicialmente, antes de implantada a gestão arquivística de documentos em meados da década de 1990, os documentos entraram no Museu por meio da Carta de Doação. A entrada dos documentos sonoros (fitas cassete) ocorreu tanto por doação, quanto pelo recolhimento.

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O fundo documental Fidene consiste em documentos de diferentes gêneros como audiovisuais, bibliográficos, cartográficos, iconográficos, sonoros e textuais, que foram gerados em decorrência do desenvolvimento das funções e atividades da instituição. Os documentos sonoros organizados (Fitas cassete) estão relacionados às funções de Administração Geral, Extensão, Pesquisa, Organização e Funcionamento e Administração de Pessoal. Consiste em áudios de cerimônias, acordos, ajustes, contratos e convênios, solenidades, comemorações e homenagens, eventos de extensão, realização de palestras e conferências, realização de exposições, elaboração de políticas, concepção, organização e funcionamento, coleta de dados, realização de pesquisa, aperfeiçoamento e desenvolvimento, atos públicos, posses, inaugurações, palestras, cursos, treinamentos, entrevistas, coleta de dados para a pesquisa, atos de reconhecimento.

Avaliação, selecção e eliminação

Documentos sonoros (fitas cassete): Não foram encontrados registros de eliminação.

Ingressos adicionais

Documentos sonoros (fitas cassete): Este acervo está em processo de organização, e poderão ser incorporados outros documentos sonoros recolhidos ao Museu no decorrer do processo.

Sistema de arranjo

A documentação da instituição passou por várias fases de organização. A primeira fase recebe a classificação criada por Mario Osorio Marques, por órgão, função, espécie documental e ano de emissão. Posteriormente, em na década de 1990 foi implantada na década a classificação apenas por função institucional com o Sistema de Arquivo Fidene (SAF). Por fim, aplicou-se inicialmente às atividades-fim, o código de classificação por funções e atividades em séries documentais, conforme a Portaria nº 1.224, de 18 de dezembro de 2013, e a Portaria n°1.261 de 23 de dezembro de 2013 do Ministério da Educação. As fitas cassete foram classificadas em séries com base nesta legislação e ordenadas cronologicamente.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condições de acesso Disponível para consulta local dos originais.
Documentos sonoros (fitas cassete): Devido ao seu caráter histórico a consulta é livre, através do software de descrição e acesso online ou pesquisa local.

Condiçoes de reprodução

A documentação está parcialmente reproduzida.
As reproduções podem ser solicitadas através do atendimento a pesquisas do Museu Antropológico Diretor Pestana.

Idioma do material

  • português

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Documentos sonoros (fitas cassete): Pela especificidade dessa tipologia documental, perdas documentais podem ocorrer devidos a causas naturais, acarretando a sua deterioração, bem como da própria obsolescência tecnológica. Entretanto, durante a realização da pesquisa, esses fatos serão documentados.

Instrumentos de descrição

Documentos sonoros (fitas cassete): Existem índices de pesquisa por assunto e por autor para pesquisa local ou por e-mail institucional.

Instrumento de pesquisa gerado

Área de documentação associada

Existência e localização de originais

Documentos sonoros (fitas cassete): Praticamente a totalidade do acervo foi recolhida ao Arquivo Permanente da Fidene localizado no prédio do Museu Antropológico Diretor Pestana.

Existência e localização de cópias

Documentos sonoros (fitas cassete): Não há conhecimento da existência de cópias em outro local.

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Pontos de acesso de assunto

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

FIDENE

Identificador da instituição

Museu Antropológico Diretor Pestana

Regras ou convenções utilizadas

Conselho Internacional de Arquivos. ISDIAH: Norma internacional para descrição de instituições com acervo arquivístico/Conselho
Internacional de Arquivos; tradução de Vitor Manoel Marques da Fonseca. - Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009.

Status

Nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Criação: 20 de novembro de 2015; Revisão/atualização de informações: 2021.

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

BRUM, Argemiro J. Universidade Regional do Noroeste do estado do rio Grande do Sul: UNIJUí: uma experiência de universidade comunitária: sua história, suas idéias. 2. ed. rev. e atual. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 1998.
MARQUES, Mário Osório. Universidade emergente: o ensino superior brasileiro em Ijuí (RS) de 1957 a 1983. Ijuí, FIDENE, 1984.
Histórico da FIDENE e UNIJUÍ. Disponível em: https://www.unijui.edu.br/fidene/. Acesso em 05 de jun. 2021.

Nota do arquivista

Elaboração da descrição: arquivista Sandra Schinwelski Maldaner (Organização dos documentos sonoros, constituídos por fitas cassete, produto de defesa da dissertação de sua autoria "Documento sonoro como patrimônio arquivístico documental: um ambiente de descrição, difusão e acesso para o Museu Antropológico Diretor Pestana", 2016).
Atualização de informações do guia: arquivista Amanda Keiko Higashi.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Gêneros relacionados